Açougue Central – Casa de Carnes do chef Alex Atala

0

Sabe quando você entra num restaurante que te dá vontade de se aconchegar no sofá, pedir uns drinks e ficar por lá mesmo? Esta foi a minha sensação a hora que cheguei no Açougue Central.

A casa fica na Vila Madalena, o ambiente é lindo, meio industrial, meio romântico e bem decorado. Com uma luz baixa, taças coloridas e um sofá estilo chesterfield de 20 metros de comprimento. De um lado um bar e um mini açougue, e no fundo a cozinha a vista de todos.

Lá dentro o chef Alejandro Peyrou que comanda a cozinha do Açougue Central se movimenta com maestria. E assim a casa de carnes do chef Alex Atala ganha o coração dos carnívoros na primeira garfada.

Veja também:

Restaurante de comida Brasileira – Dalva e Dito

O Açougue Central só trabalhava com as Carnes Wagyu e Angus. Agora chegaram mais algumas novidades para o cardápio. O gado Piemontês, uma raça de origem italiana, criada aqui no Brasil de carne macia e extremamente magra. E a carne de vaca velha Nelore.

Açougue Central - Casa de Carnes do Chef Alex Atala
Boeuf Bourguignon
Foto: Ricardo D’angelo

O chef compra a carcaça inteira das duas raças, assim há uma diversidade grande de cortes servidos no almoço executivo e nos pratos fixos da casa. O mais interessante desta prática, é que eles aproveitam ao máximo todo o boi. Tornando o Açougue Central um restaurante mais sustentável.

Outra coisa muito interessante, foi a decisão de começar a servir a carne de vaca velha. Elas são vacas leiteiras que quando chegam lá nos seus 13 anos, já não servem mais para continuar a terem bezerros. Então elas são descartadas (isso aqui no Brasil, é claro)!
Pensando nisso o chef resolveu começar a usar essa carne para fazer alguns dos novos pratos do restaurante. A carne de vaca velha é macia e super saborosa. Mas não vá pensando que ele compra qualquer vaca. Elas são muito bem cuidadas e esta é uma exigência do chef.

Agora vamos ao que interessa?

Açougue Central - Casa de Carnes do Chef Alex Atala
Cruda de piemontês
Foto: Ricardo D’angelo

As novidades que provamos no Açougue Central

O couvert tem pão italiano, massa de pastel, manteiga da casa, berinjela escalivada, pasta de carne e pimenta.

Também pedi o melhor Bloody Mary que já provei na vida. A Vodka infusionada com ossobuco e o suco de tomates artesanal deram todo um sabor especial ao drink.

Entradas

Das novidades provamos 3 entradas. A Cruda de piemontês com fondutta ($38). Os Dadinhos de piemontês com molho teriyaki e shiitake ($38) e o Steak tartare piemontês com farofa de pão toscano ($42). A carne do piemontês é muito macia, as 3 entradas são cruas e estavam excelentes. Mas a que ganhou um lugar no meu coração é o Steak Tartare. Simplesmente fantástico! Também provamos uma outra entrada que, apesar de não ser novidade, é ótima. O queijo minas grelhado com carpaccio de pupunha e mix de tomates com molho pesto ($38).

Açougue Central - Casa de Carnes do Chef Alex Atala
Dadinhos de piemontês
Foto: Ricardo D’angelo

Pratos Principais

Dos pratos principais estão a Carne de fumeiro com farofa de alho ($69), feito com vaca velha Nelore, o Boeuf Bourguignon ($69), a Tagliata de piemontês com rúcula e grana padano ($65) e a Degustação de trio de carnes ($70).

A minha escolha foi a degustação de trio de carnes, pois assim eu poderia provar das duas carnes que novidades da casa e em 3 tipos de preparação diferentes. No trio eu provei a carne de piemontês crua, a carne de vaca velha de panela e o angus grelhado. Fantástico.

E ainda para acompanhar eu pedi os legumes assados ($23) que neste dia tinha berinjela, cenoura, mandioquinha, maxixe, quiabo e pimentão.

Açougue Central - Casa de Carnes do Chef Alex Atala
Degustação de trio de carnes
Foto: Ricardo D’angelo

Além destes pratos que provamos, ainda tem a Ervilha-torta, arroz preto, cebola, ovo e purê de alho, o Carré de cordeiro com gremolata e o Ragu de pupunha com angu e legumes grelhados.

Apesar de ser uma casa de carnes, o Açougue Central tem um cardápio vegetariano incrível, onde também entraram novidades como a Ervilha-torta e o Ragu de pupunha citados acima.

Sobremesas

SIM. Mesmo depois de toda a comilança, ainda sobrou um espaço para provar as sobremesas.

Eu não sou muito fã de sobremesas. A maioria é extremamente doce, então acabo só provando uma colherada de alguém da mesa. Como eu já sei que normalmente nos restaurantes do chef Alex Atala as sobremesas não são muito doces e a quantidade de açucar é perfeita pra mim, resolvi pedir uma.

Minha escolha foi uma Tarte Tartin de maçã com creme de gengibre e canela. Perfeita! A maçã é servida inteira em cima de uma fina massa, com um creme delicioso e cheio de especiarias.

Na mesa também pediram o Sagu com vinho tinto e creme inglês, e um Folhado de banana assada na brasa com creme de cumaru e doce de leite! Os dois estavam ótimos.

Açougue Central - Casa de Carnes do Chef Alex Atala
Tagliata de piemontês
Foto: Ricardo D’angelo

Almoço Executivo

De segunda a sexta o Açougue Central serve o almoço executivo a $59 onde você pode comer à vontade. Você escolhe uma das opções de carne do dia (grelhada, de panela ou de forno), escolhe as guarnições (arroz, feijão, farofa e mandioca frita) e acompanha uma salada. Vale muito a pena.

Para o almoço executivo o chef sempre faz pratos diferentes com cortes de carne diferentes. Então a cada visita você consegue comer um prato diferente. Numa conversa com o chef Alejandro, ele nos contou que já chegou a fazer mais de 40 receitas com carne grelhada, mais de 20 tipos de carne de panela e que praticamente não repetem uma receita a cada 15 dias.

Isso tudo só mostra o quanto o chef do Açougue Central tem técnica e conhecimento para comandar um restaurante do renomado chef Alex Atala.

Açougue Central - Casa de Carnes do Chef Alex Atala
Carne de fumeiro
Foto: Ricardo D’angelo

Açougue Central

Endereço
R. Girassol, 384 – Vila Madalena, São Paulo

Horários
Seg a Qui: 12h as 15h e 19h as 00h
Sex e Sáb: 12h a 01h
Dom: 12h as 18h

Deixei uma resposta

Escreva um comentário
Seu nome