Chapada dos Guimarães

Circuito das Cavernas na Chapada dos Guimarães

O Circuito das Cavernas na Chapada dos Guimarães fica localizada em uma propriedade particular, na Fazenda Água Fria, a 46 km da cidade.

Durante o trajeto é possível conhecer a caverna Aroe Jari, a gruta da Lagoa Azul, a caverna Kiogo Brado, a Ponte de Pedra e a Cachoeira Almíscar.

A trilha moderada possui em torno de 12 km de extensão entre ida/volta, mas o trajeto pode ser otimizado para apenas 6 km. Neste caso, o retorno é realizado em um ônibus pelo custo de R$20 por pessoa.

O passeio tem duração média de 5 horas, então reserve o dia todo para ele!

Ponte de Pedra no Circuito das Cavernas - Chapada dos Guimarães
Ponte de Pedra no Circuito das Cavernas – Chapada dos Guimarães

Como é o Circuito das Cavernas – Chapada dos Guimarães

Para realizar o Circuito das Cavernas é necessário pagar uma taxa de R$65 por pessoa e estar acompanhando de um guia credenciado.

A aventura de desbravar as cavernas na Chapada dos Guimarães começa em uma trilha no meio do cerrado, com uma vegetação bem baixa e pouquíssima sombra. O início da caminhada é um pouco cansativo, mas depois há trechos refrescantes dentro da mata ciliar. Também há nascentes no caminho, onde é possível beber água.

Detalhe: não esqueça de ir com calçados apropriados, de preferência com calça e não deixe de usar as caneleiras de couro, contra possíveis picadas de cobra. Elas são oferecidas na recepção.

Nosso Circuito das Cavernas aconteceu na seguinte ordem:

  1. Ponte de Pedra
  2. Caverna Aroe Jari
  3. Gruta da Lagoa Azul
  4. Caverna Kiogo Brado
  5. Almoço na Fazenda Água Fria
  6. Cachoeira Almíscar
Guia Pablo explicando a fauna do cerrado
Guia Pablo explicando a fauna do cerrado


1 – Ponte de Pedra

A primeira parada é apenas contemplativa e para fotografia. É uma incrível formação rochosa, com aspecto singular e que realmente lembra uma ponte.

Amanda e Eloah no Circuito das Cavernas - Chapada dos Guimarães
Ponte de Pedra

2 – Caverna Aroe Jari, a maior do Circuito das Cavernas na Chapada dos Guimarães

A segunda parada foi na Caverna Aroe Jari. Ela é considerada a maior caverna de arenito do Brasil, com mais de 1550 m de extensão. Sua entrada tem 10 m de altura e 60 m de largura.

Infelizmente não é possível atravessá-la, porque boa parte é alagada e também porque não existe luminosidade.

No entanto, na época de seca é permitido avançar até os primeiros 700 m, no primeiro salão, e claro que nós fizemos isso.

Cachoeira Aroe Jari - Chapada dos Guimarães
Caverna Aroe Jari

3 – Gruta da Lagoa Azul

A terceira parada foi na gruta da Lagoa Azul. Ela é apenas contemplativa e não é permitido mergulhar nesta água cristalina. Embora de vontade, viu!

O lago natural tem tons azulados quando os raios solares entram na gruta, e é um momento único de contemplação. Por isso combine com seu guia para chegar próximo a este show.

Caverna Lagoa Azul - Chapada dos Guimarães
Caverna Lagoa Azul

4 – Caverna Kiogo Brado

A quarta parada foi na caverna Kiogo Brado, cujo nome significa ninho das aves.

Nela nos tivemos a experiência de atravessar de um lado pro outro pelos seus 273 metros de extensão. Neste momento é necessário ter cuidado onde pisa, pois o solo é instável e não há muita iluminação.

De toda forma, é uma experiência única!

Chapada dos Guimarães - O que fazer: Circuito das Cavernas na Fazenda Água Fria
Caverna Kiogo Brado

5 – Almoço na Fazenda Água Fria

Assim que o Circuito das Cavernas na Chapada dos Guimarães foi finalizado, nós corremos para almoçar na fazenda. O único detalhe é que você precisa deixar o pedido agendando antes de iniciar a trilha.

Como estávamos em um grupo de 4 pessoas, cada um pediu um prato, e dividimos todas as delícias.

Não deixe de provar o Maria Izabel, prato típico do Mato Grosso.

Maria Izabel, prato típico do Mato Grosso.
Maria Izabel, prato típico do Mato Grosso

6 – Cachoeira Almíscar ou Cachoeira do Relógio

Depois do almoço e de um longo dia de caminhada, ainda na Fazenda Água Fria, nós visitamos a Cachoeira Almíscar ou Cachoeira do Relógio.

Cachoeira Almíscar ou Cachoeira do Relógio
Cachoeira Almíscar

Dicas rápidas e importantes para aproveitar o Circuito das Cavernas na Chapada dos Guimarães

  • A taxa de entrada é de R$65 por pessoa
  • Para realizar o Circuito das Cavernas é obrigatório a contratação de um guia credenciado
  • Não é necessário um carro 4×4
  • O horário de visitação é das 8h as 17h
  • A trilha tem 12 km e seu nível é moderado
  • Nós recomendamos o Pablo (65 99295.0665) para este passeio
  • Não é permitido grupos com mais de 13 pessoas dentro das cavernas
  • Não é permitido a travessia da Caverna Aroe Jari
  • Ajude a manter limpa as trilhas e cavernas, carregando seu lixo de volta
  • Evite sair do percurso das trilhas
  • Possui estacionamento, banheiro e restaurante
  • Recomendamos o uso de protetor solar, repelente, boné e óculos de sol
  • Leve bastante água e lanchinhos
Conheça no Circuito das Cavernas na Chapada dos Huimarães: Caverna Aroe Jari (a maior caverna de arenito do Brasil), gruta da Lagoa Azul, caverna Kiogo Brado, Ponte de Pedra e Cachoeira Almíscar.
Salve esse Pinterest para consultar depois

Encontre lugares para ficar na Chapada dos Guimarães

A Casa de Gabriel (diárias a partir de R$ 140) foi a nossa escolha da primeira viagem. É uma casa domiciliar, então você pode ou não cruzar com sua guest-house durante a estadia. As acomodações são simples, mas vale muito o custo-benefício.

A Vento Sul Pousada (diárias a partir de R$ 280) foi a nossa escolha da segunda viagem. Ela fica próxima do centro histórico (1,4km), aceita pets, tem piscina e quartos com varanda térrea e rede para descanso. Nós adoramos e super valeu o custo-benefício.

A Pousada das Orquídeas (diárias a partir de R$ 250) fica um pouco distante do centro da Chapada dos Guimarães, mas tem piscina, jardim, rede de descanso e suas instalações são bem elogiadas.

A Mandala Guest House (diárias a partir de R$ 220) é uma opção de hospedagem domiciliar, com café da manhã incluso e próxima do centro histórico da Chapada dos Guimarães.

A Pousada Penhasco (diárias a partir de R$ 440) fica dentro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães. É uma hospedagem simples, com piscina, área de lazer e muito contato com a natureza.

A Pousada do Parque (diárias a partir de R$ 530) é uma opção de hospedagem mais cara, fica localizada em meio à natureza, tem piscina ao ar livre e conta com decoração de madeira em estilo campestre.



Booking.com

Eloah Cristina
Designer & Travel Blogger. Ama vídeo-game, tecnologia, fotografia, batatas e bacon. Formada em Design de Mídia Digital, Pós Graduada em Gestão de Projetos e MBA em Marketing. Abandonou a carreira nas agências de publicidade e hoje leva a vida entre sua verdadeira vocação e seu hobby.

Deixe uma resposta