fbpx
Passeios em São Paulo

Memórias da Política Paulistana

Hoje contaremos para vocês como foi nosso o roteiro Caminhos da Resistência – Memórias da Política Paulistana.

Nós conhecemos três dos principais pontos que marcaram a repressão da política no Brasil durante a ditadura militar.

Este passeio muito bacana, nós fizemos a convite da B4T, para conhecer o portfólio de Turismo Social do Sesc Consolação.

Fomos acompanhadas pela guia credenciada do Ministério do Turismo Dolores Freixas, da historiadora Ângela Fileto e da dupla do Canto Poético – Marco Antonio e William Rolderick.

Memorial da Resistênciad e São Paulo
Memorial da Resistênciad e São Paulo

– Alugue um carro em até 12x e viaje para São Paulo

O tour começou às 9h30 e partimos a pé direto para a Rua Maria Antonia. Chegando lá entramos no Centro Universitário Maria Antonia.

Ele é considerado o marco histórico da resistência, onde aconteceu o grande conflito físico e ideológico entre estudantes da Faculdade de Filosofia da USP e da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Logo na entrada nos deparamos com a seguinte frase marcante:

Homenagem aos que morreram lutando contra a ditadura. 1968 - 1994
Homenagem aos que morreram lutando contra a ditadura. 1968 – 1994

Ângela Fileto começou a contar com muita emoção tudo que aconteceu no interior daquele lugar. Ela explicou com detalhes todas as batalhas, o processo da endurecimento da ditadura e como as tropas de choque invadiram a Faculdade em Outubro de 1968.

Entre uma história e outra a dupla fazia algumas intervenções artísticas, dentre elas, eles recitaram o poema Narrar é resistir de Guimarães Rosa e cantaram a música Cálice de Chico Buarque.

De resto, não há sentido nenhum nessa coisa toda. Senão esse sentido que a gente tenta encontrar, a conta-gotas. Nunca é definitivo, claro. Mas narrar é resistir, e talvez uma das melhores formas de resistir.

Hora de partir para a segunda parada, só que dessa vez fomos de micro ônibus.

O antigo Presídio Tiradentes foi inaugurado em 1852, desativado e demolido apenas em 1972 após sua estrutura ter sido abalada pelas obras do metro. Em suas celas foram mantidos Dilma Roussef, Monteiro Lobato, vagabundos, negros fugidos e mendigos. Estar lá era como estar sendo presenteado, era uma maneira da família saber onde a pessoa estava, pois seu nome era divulgado em uma lista.

– Encontre um hotel perfeito em São Paulo

Memórias da Política Paulistana - Presídio Tiradentes SP
Memórias da Política Paulistana – Presídio Tiradentes SP

Da sua construção original, só sobrou o arco da entrada, que foi tombado pelo seu valor simbólico.

Um fato curioso é que a igreja católica aprovava a ditadura, enquanto Dom Paulo não era nada favor e por isso fazia visitas periódicas ao local para escutar as detentas, que sempre reclamavam de muitos abusos e torturas. Abalado o Dom Paulo questiona os guardas sobre a veracidade de tais histórias e eles confirmam que somente 50% era realmente verdade. Dom Paulo dizia que ainda fossem 1% seria um absurdo.

Hora de partir! Agora fomos caminhando até o Parque da Luz.

Parque da Luz
Parque da Luz

Lá aconteceu uma interação maior e mais descontraída com o grupo. A dupla cantou trechos de músicas que descrevem aquele tempo e que até então não tinha esse sentindo para nós.

Ah, também aproveitamos para fazer a foto em grupo e continuamos nossa caminhada para a última parada.

Grupo do Tour Memórias da Política Paulistana
Foto © Fábio Pastorello

O Memorial da Resistência fechou com chave de ouro e muito aperto no coração o nosso roteiro de Memórias da Política Paulistana.

Lá escutamos relatos e histórias de pessoas que sofreram absurdas torturas. As celas continuam preservadas e você pode entrar para sentir a sensação pesada do ambiente. Dá para acreditar que a tortura era institucionalizada? Isso mesmo, lá podia.

Eu não consegui escutar todos os relatos da última cela até o final. Passar por ali, pelo DEOPS, é algo que certamente essas pessoas nunca vão conseguir apagar de suas memórias. Eu, não consegui apagar da minha!

Memórias da Política Paulistana - Memorial da Resistência
Memórias da Política Paulistana – Memorial da Resistência

Se você gostou e quer participar do roteiro Memórias da Política Paulistana, basta ficar de olho na agenda do de Turismo Social do Sesc.

Eloah Cristina
Designer & Travel Blogger. Ama vídeo-game, tecnologia, fotografia, batatas e bacon. Formada em Design de Mídia Digital, Pós Graduada em Gestão de Projetos e MBA em Marketing. Abandonou a carreira nas agências de publicidade e hoje leva a vida entre sua verdadeira vocação e seu hobby.

Deixe uma resposta

e-book Receitas de Festa Junina - Marola com Carambola