Chapada dos Guimarães

O que fazer na Chapada dos Guimarães – Trilhas, Cachoeiras e Cavernas

O que fazer na Chapada dos Guimarães no Mato Grosso?

A lista de atrativos é grande e aqui vamos apresentar as melhores opções para você planejar seu roteiro. Prepare-se, pois esta será uma viagem única!

Afinal, a Chapada dos Guimarães é um dos destinos mais autênticos que visitamos. Ela cativa com suas belezas exuberantes, paisagens inesquecíveis, cachoeiras imponentes, mirantes do cerrado e até uma das maiores cavernas de arenito do Brasil. Além disso conta com mais de 150 km de paredões de arenito vermelho-alaranjado que já é marca registrada da cidade.

Em meio a tanta natureza, a Chapada dos Guimarães, sem dúvida é um destino perfeito para os amantes do ecoturismo como nós.

O que fazer na Chapada dos Guimarães MT - Parque Nacional, Cachoeiras, Mirantes, Trilhas e Cavernas.
Vista da Chapada dos Guimarães no Circuito das Cachoeiras

Chapada dos Guimarães – O que fazer e as principais atrações do destino

Para facilitar a leitura, abaixo listamos todos os tópicos com as sugestões que daremos com o que fazer na Chapada dos Guimarães:

Detalhe, para fazer com tranquilidade todos os passeios indicados acima, nós recomendamos pelo menos 4 dias na Chapada dos Guimarães.

E não esqueça de caprichar no repelente, no protetor solar, além de sempre levar água e lanches para as trilhas. Boa viagem!

Pôr do Sol na Chapada dos Guimarães
Pôr do Sol na Chapada dos Guimarães

– Cachoeira Véu de Noiva

A Cachoeira Véu de Noiva tem uma imponente queda de 86 metros e é um dos cartões-postais da Chapada dos Guimarães.

Ela fica localizada no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, tem uma trilha auto guiada de 550 metros de extensão e para visita-la não é necessário ir acompanhado de um guia.

A cachoeira forma um belo e enorme poço de águas cristalinas, mas que infelizmente foi interditado para banho após um acidente, tornando ela apenas contemplativa.

A entrada da Cachoeira Véu de Noiva é gratuita e a visita pode ser realizada das 9h até as 16h.

O que fazer na Chapada dos Guimarães - Cachoeira Véu de Noiva
Cachoeira Véu de Noiva

– Circuito das Cachoeiras

Essa é uma das atrações mais procuradas na Chapada dos Guimarães.

O circuito tem um total de 7 cachoeiras e todas fazem parte do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães.

A trilha é moderada e são aproximadamente 6 km de extensão entre ida e volta. A caminhada acaba se tornando fácil, pois em média, a cada um quilômetro há um cachoeira para se refrescar.

Este é um passeio de um dia inteiro, então é recomendado levar água e lanches para enfrentar com tranquilidade todo o percurso.

Por fim, para fazer o Circuito das Cachoeiras na Chapada dos Guimarães, é obrigatório a contratação de um guia credenciado e do agendamento prévio no Parque, feito pelo próprio guia. Nós recomendamos a Aidê (65 9609.1705) para este passeio.

Circuito das Cachoeiras no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães
Circuito das Cachoeiras no Parque Nacional da Chapada dos Guimarães

– Cidade de Pedra, cartão postal da Chapada dos Guimarães

Dentro o que fazer na Chapada dos Guimarães temos também a Cidade de Pedra, outro cartão postal da cidade.

A caminhada acontece lá de cima, pelas pedras dos famosos paredões da Chapada. São 350 metros de altura e um belo visual do Cerrado. A trilha é fácil, tem um total de 2 km de extensão e pode durar cerca de 2 a 3 horas.

Para visitá-la é obrigatório estar acompanhando de um guia credenciado, de um veículo 4×4, bem como a assinatura de um termo de risco e do agendamento prévio no Parque, feito pelo próprio guia. Nós recomendamos o Alfredo (via Camila 65 99611.058) para este passeio.

Cidade de Pedra - Cartão postal da Chapada dos Guimarães
Vista da Cidade de Pedra

– Vale do Rio Claro

Assim como a Cidade de Pedra, o Vale do Rio Claro também fica dentro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães.

Este passeio conta com 3 trilhas diferentes. Na primeira subimos até a Crista de Galo, onde é possível ter uma visão 360º da Chapada dos Guimarães. Depois visitamos o Poço das Antas para nadar e praticar snorkel. E por fim, conhecemos o Poço Verde, com direito a flutuação pelas corredeiras de águas cristalinas.

Para aproveitar bem seus dias na Chapada dos Guimarães, sugerimos combinar o Vale do Rio Claro com a Cidade de Pedra.

Para este passeio também é preciso contratar guia com carro 4×4.

Vale do Rio Claro - Poço Verde
Vale do Rio Claro – Poço Verde

– Circuito das Cavernas

Esse atrativo da Chapada dos Guimarães fica em uma propriedade particular, na Fazenda Água Fria, e lá nós tivemos que pagar uma taxa de R$65 por pessoa. Aqui também é obrigatório estar acompanhado de um guia credenciado. Nós recomendamos o Pablo (65 99295.0665) para este passeio.

No Circuito das Cavernas a caminhada é mais tranquila, pois a mata é fechada e tem bastante área úmida no trajeto. A trilha tem um total 12 km de extensão, mas há alternativas para não precisar percorrer tudo isso. Você pode ir caminhando (6 km) e voltar de trator pelo valor de R$20. E foi isso que fizemos.

Durante o trajeto conhecemos a maior gruta de arenito do Brasil, com mais de 1550 m de extensão, a Aroe Jari. Também conhecemos a Lagoa Azul, apenas para contemplação. E a caverna Kiogo Brado, que tivemos a experiência de atravessa-la de um lado para o outro.

Por fim, a dica para curtir este passeio é levar uma lanterna, pois as cavernas não tem nenhum tipo de iluminação. Além disso, leve repelente e vá de calça, calçados apropriado e não deixe de usar as caneleiras de couro, contra possíveis picadas de cobra. Elas são oferecidas na recepção.

Circuito das Cavernas - Caverna Kiogo Brado
Caverna Kiogo Brado

– Águas do Cerrado

Este atrativo fica em uma propriedade particular, e lá nós tivemos que pagar uma taxa de R$75 por pessoa (com almoço incluso). Para realiza-lo é obrigatório o acompanhamento de um guia, mas não é necessário ir com um carro 4×4.

Na Águas do Cerrado nós conhecemos 8 belíssimas cachoeiras da Chapada dos Guimarães: Orquídeas, Alma Gêmea, Pedra Encantada, Degraus, Coração, Cambará, Poço do Amor e Sossego.

A trilha é modera e tem 8 km de extensão. Também é possível realizar parte do percurso com um transporte oferecido pelos donos da propriedade. O valor é de R$10 por pessoa ida ou volta, e R$15 por pessoa ida e volta.

Águas do Cerrado - Cachoeira Alma Gêmea
Águas do Cerrado – Cachoeira Alma Gêmea

– Cachoeira da Martinha

Essa é uma das cachoeiras para conhecer sem o acompanhamento de um guia. Caso você tenha pouco tempo na cidade, eu não recomendaria para o seu roteiro, mas caso deseje conhecer, veja as dicas abaixo.

Assim que chegar na Cachoeira da Martinha você pode estacionar seu carro no estacionamento oficial ou em um parada que há mais para frente. Caso opte pela segunda opção, não deixe nada no carro. Ok?

Por ser uma cachoeira aberta a visitação, ela é como se fosse a praia dos locais. Por isso evite ir aos finais de semana e feriados. Além de muito cheia, você vai encontrar grupos de pessoas fazendo churrasco, muitos lixos espalhados pela trilha e também pela cachoeira.

De toda forma, é uma bela cachoeira, com três grandes quedas que formam deliciosos poços para banho.

Cachoeira da Martinha na Chapada dos Guimarães
Cachoeira da Martinha

Conheça também na Chapada dos Guimarães

  • Mirante do Centro Geodésico
  • Mirante Morro dos Ventos
  • Mirante Alto do Céu
  • Mirante Ponta do Campestre
  • Trekking Morro São Jerônimo
  • Cachoeira dos Namorados
  • Cachoeira do Marimbondo
  • Cachoeira da Geladeira
  • Cachoeira da Martinha

Além disso, descubra no nosso Guia da Chapada dos Guimarães tudo sobre a cidade, qual a melhor época para ir, como ir, a necessidade de um carro, quantos dias ficar, como contratar um guia, onde comer e sugestões de hotéis e pousada.

Águas do Cerrado - Chapada dos Guimarães
Águas do Cerrado – Cachoeira das Orquídeas

Dicas de onde ficar na Chapada dos Guimarães

A Casa de Gabriel (diárias a partir de R$ 140) foi a nossa escolha da primeira viagem. É uma casa domiciliar, então você pode ou não cruzar com sua guest-house durante a estadia. As acomodações são simples, mas vale muito o custo-benefício.

A Pousada das Orquídeas (diárias a partir de R$ 250) fica um pouco distante do centro da Chapada dos Guimarães, mas tem piscina, jardim, rede de descanso e suas instalações são bem elogiadas.

A Vento Sul Pousada (diárias a partir de R$ 280) foi a nossa escolha da segunda viagem. Ela fica próxima do centro histórico (1,4km), aceita pets, tem piscina e quartos com varanda térrea e rede para descanso. Nós adoramos e super valeu o custo-benefício.

A Pousada do Parque (diárias a partir de R$ 530) é uma opção de hospedagem mais cara, fica localizada em  meio à natureza, tem piscina ao ar livre e conta com decoração de madeira em estilo campestre.



Booking.com

Guia Completo com o que fazer na Chapada dos Guimarães: paisagens, cachoeiras, mirantes, cavernas, paredões de arenito, trilhas e o Parque Nacional.
Salve esse Pinterest para consultar depois
Eloah Cristina
Designer & Travel Blogger. Ama vídeo-game, tecnologia, fotografia, batatas e bacon. Formada em Design de Mídia Digital, Pós Graduada em Gestão de Projetos e MBA em Marketing. Abandonou a carreira nas agências de publicidade e hoje leva a vida entre sua verdadeira vocação e seu hobby.

Deixe uma resposta