Existem lugares no mundo que são quase santuários para os entusiastas dos mais diversos tipos de hobbies praticados em nosso tempo livre.

Amantes de futebol têm em seu plano de viagens a visita a lugares como Buenos Aires e Londres, onde se encontram vários dos grandes clubes do mundo, enquanto amantes das artes precisam fazer um tour por grandes cidades europeias como Paris e Berlim para ver algumas das maiores peças produzidas pela humanidade ao longo dos anos.

Entusiastas de vinhos também têm roteiros semi-prontos neste mesmo sentido. O chamado enoturismo cresce na mesma proporção que a popularidade do líquido, com brasileiros que apreciam a bebida tendo a possibilidade de descer até as serras da região Sul do Brasil para apreciar as lindas cidades da localidade, como Gramado, assim como ver em primeira mão como são feitos os melhores vinhos do país.

Rua e arquitetura da cidade de Gramado - Gramado, Rio Grande do Sul, Brasil

No entanto, as principais atrações do enoturismo se encontram fora do território nacional, que infelizmente não possui muitos lugares com clima propício para a produção de uvas. Por isso, a Europa ainda é a campeã neste tipo de espaço, com regiões inteiras como a Toscana, na Itália, a Borgonha francesa e o vale que guia o Rio Douro, em Portugal, sendo reconhecidas há muitos anos pela qualidade dos seus restaurantes e dos vinhos que acompanham seus pratos e que ali são produzidos.

Entretanto, nem é preciso atravessar o Atlântico para chegar a uma das grandes regiões vinícolas do mundo. No estado da Califórnia, nos Estados Unidos, encontra-se o condado de Sonoma. Este é o condado que mais produz uvas e vinhos nos Estados Unidos, desbancando o condado vizinho de Napa tanto em receita financeira quanto em popularidade. Por este último é que Sonoma tem sido destino certo para enófilos do mundo todo, aproveitando a ótima infraestrutura hoteleira da região para passar seus dias experimentando o que as vinícolas têm para oferecer.

Condado de Sonoma, nos Estados Unidos, é o epicentro dos melhores vinhos do país norte-americano
Foto: Shutterstock

Mais de dois séculos de tradição

A plantação de uvas em Sonoma existe desde os anos 1810. Algumas décadas depois, o investimento no aprendizado de tratamento de uvas combinado com a chegada de imigrantes europeus, principalmente da Itália, que já traziam “de casa” os segredos da atividade, fizeram com que Sonoma virasse um dos grandes pólos vinícolas dos Estados Unidos.

Junto do condado de Napa e outras localidades adjacentes, Sonoma formou o que seria chamado de “país do vinho” dentro dos Estados Unidos, algo semelhante ao que se vê na cidade de São Roque, em São Paulo, que é também célebre por sua produção de vinhos. Por muitos anos, Napa foi a líder do meio, ajudada não só pela produção de uvas e vinhos da região mas também pela instalação de restaurantes premiados em seu território.

Desde o fim da década de 1990, o panorama tem se tornado mais favorável para Sonoma. Lá se encontram 18 regiões especiais para o cultivo de uvas e a produção de vinhos, além também do cultivo de mais de 30 tipos diferentes de uvas graças às peculiaridades de solo do condado, que permite o plantio de uvas tanto para climas mais quentes quanto para climas mais frios.

Condado de Sonoma
Foto: Shutterstock

Boas opções de hospedagem

Uma das grandes vantagens de Sonoma e do resto do “país do vinho” estadunidense é que os condados têm em seu território algumas das cidades mais bem abastecidas dos Estados Unidos em termos de infraestrutura hoteleira. Isso faz com que as opções de hospedagem sejam não só diversas, como também excelentes dependendo do seu orçamento.

Uma das opções mais populares em Sonoma é o hotel Hyatt Regency, localizado na capital do condado, Santa Rosa. Este é um hotel quatro estrelas, conforme aponta o site Trivago, e tem grande variedade de quartos e suítes com uma ou duas camas espaçosas. Há também o Graton Resort Casino, que fica em Rohnert Park, cidade bem próxima à Santa Rosa. Além das opções de hospedagem, o resort oferece amenidades diversas, como um spa e um cassino que oferece várias modalidades. Ali, os hóspedes podem se divertir com caça-níqueis e jogos de mesa, como bacará e 21, cujo objetivo, de acordo com plataformas especializadas em blackjack online, é chegar o mais próximo possível dos 21 pontos, sem, no entanto, ultrapassar esse número. Já para quem quer ter uma experiência cinco estrelas, o Fairmont Sonoma Mission Inn & Spa, localizado na cidade de Sonoma, é o local ideal. Este hotel não só tem a melhor classificação de hospedagem possível, como também conta com ótimas avaliações de seus clientes no Google e nos sites especializados em rankings de hotelaria.

Uma vez arrumada a hospedagem, o roteiro do visitante em Sonoma passa por visitar as vinícolas e as plantações de uvas que se estendem por todo o condado. Uma peculiaridade de Sonoma é que boa parte das suas casas de vinho tem menos de 20 anos, ao contrário da região de Napa, que hospeda vinícolas premiadíssimas desde os anos 1970.

Condado de Sonoma, nos Estados Unidos, é o epicentro dos melhores vinhos do país norte-americano
Foto: Shutterstock

Muito a se fazer

Ao todo, são 250 vinícolas que se encontram espalhadas pelo condado, estando a maior parte delas localizada na região norte da localidade, nas cidades de Cloverdale, Geyserville, Healdsburg e Windsor. Estas vinícolas oferecem uma série de vinhos tintos e brancos, aproveitando a grande variedade de uvas que o condado consegue produzir.

Existe também uma grande variedade de preços entre as vinícolas, algo que é um bom atrativo para turistas em potencial. Alguns lugares oferecem preços a partir de 15 dólares, o equivalente a 80 reais atualmente, fim do ano de 2020. Já outras vinícolas têm preços bem maiores para uma experiência completa, que incluem não só vinhos como também excelentes refeições.

Para além dos vinhos, vinícolas e restaurantes, Sonoma conta também com excelentes opções turísticas. Tanto na cidade de Sonoma, bem no centro do condado, como na capital, Santa Rosa, é possível aproveitar belos parques, praças, monumentos, museus e galerias de arte. Logo, a experiência de turismo enófilo pode se tornar uma experiência turística por completo sem muito esforço, agradando a fãs do vinho e também àqueles que não são tão fãs assim.

Condado de Sonoma, nos Estados Unidos, é o epicentro dos melhores vinhos do país norte-americano
Foto: Shutterstock

A Amanda é quem cria, fotografa e publica as receitas do blog. Gosta de todas as comidas e encara qualquer degustação de olhos fechados. O coração tá na cozinha, mas os pés sempre estão numa boa viagem.

Escreva um comentário